Skip to main content
Impulso News

Uma boa liderança precisa fazer o básico bem feito

Impulso News • Edição nº

Opa! 👋 – Mira aqui.


Excelente segunda-feira!


Aqui vai uma ação concreta para você liderar com alta performance, sem burnout.


A edição de hoje leva pouco mais de minutos para ser lida, ok?


Aproveite!

Mas antes, uma novidade, a newsletter Líder de Alto Impacto agora será quinzenal


Esta mudança é necessária para nos dedicarmos mais a um novo projeto especial, que em breve vou falar mais a respeito.


Ao longo dos meus 30 anos de carreira, fui líder, mas também liderada por lideranças ruins e algumas fantásticas. No final parece que nenhum de nós escapa de uma ou algumas lideranças tóxicas quando se tem uma longa jornada.


Mas hoje vou falar das minhas lideranças fantásticas, inspiradoras e que me fizeram desejar, lá no passado, ser uma líder também.


Essas lideranças foram aquelas que fizeram o básico bem feito:

  1. Escutavam ativamente
  2. Conheciam de verdade seu time
  3. Conheciam e reconheciam o trabalho das suas pessoas
  4. Percebiam de forma sensível os não-ditos nos contextos

Eram e são líderes que naquela época não tinham milhões de cursos e certificados (nada contra os cursos e certificações. Adoro e tenho muitos.), mas eram de uma sensibilidade incrivelmente humana e inspiradora, focavam em se conectar não somente com resultados, mas com as pessoas que geravam resultados, pessoas que promoviam as mudanças, que levavam a empresas de um ponto A a um ponto B.


Mas trouxe esse ponto para refletirmos sobre talvez dar um passo atrás:


Será que não estamos tão focados em consumir o novo, novo curso, nova habilidade?

E com isso, estamos deixando um pouco de lado o que nos torna líderes genuinamente fantásticos para nossas pessoas e empresas?


Observe que os 4 pontos que listei lá no início refletem ações humanas básicas: escutar, conhecer, reconhecer e perceber.


Todos nós líderes, todos nós pessoas deveríamos saber realizar essas 4 ações muito bem porque somos humanos e decidimos encarar o desafio de liderar pessoas.


Quando converso com pessoas que saíram de uma empresa, principalmente em virtude de uma liderança tóxica, elas não falam de estratégia, metas, cultura, modelo de times, etc, elas falam sobre:

  • Comunicação Ruim
  • Não reconhecimento
  • Falta de conexão
  • Silenciamento
  • Falta de percepção dos contextos
  • Não aceitação

Aprender novas habilidades é super importante, mas fazer o básico bem feito é essencial para você, seu time e sua empresa. É o mínimo que devemos fazer para sermos reconhecidos como líderes e mantermos as nossas pessoas conosco, gerando o resultado que desejamos.


No seu dia a dia, você pode adotar algumas ações que te ajudarão a não perder o básico de vista.

  1. Escute ativamente – pergunte mais, fale menos. Na maioria dos contextos em que você estiver com seu time, escute mais as pessoas, deixe que elas falem. Não faça nada além de ouvi-las com atenção. Desligue as notificações, foque no que você está ouvindo, ainda que pareça sem sentido. Seja uma liderança que faz perguntas desafiadoras e consolide as informações. Em algumas (muitas) situações, as pessoas só querem ser ouvidas.
  2. Conheça de verdade seu time – os one-a-one bem feitos são a ferramenta. Coloque na sua agenda, não remarque, demonstre o quanto aquele espaço é importante para você. Crie uma relação de confiança. Além dos one-a-one, você pode adotar sessões de trabalho coletivas ou individuais para que você seja um par do seu time.
  3. Conheça e reconheça o trabalho das suas pessoas – saber o que nossas pessoas fazem no dia a dia é crucial. Sem isso não conseguimos ajudá-las a gerar mais resultados, muito menos, conseguimos reconhecer as pequenas vitórias da rotina. Entendo que somos engolidos pelos backlogs infinitos e descontrolados, mas podemos separar sempre um momento do dia para reconhecer as pequenas conquistas das nossas pessoas. Não vale esperar o 1:1 para falar. Fale imediatamente por texto, áudio, vídeo ou face to face.
  4. Perceba de forma sensível os não-ditos nos contextos – a comunicação vai além da fala e da escrita. Os não-ditos, as expressões faciais, têm igual importância. Se não conhecemos as nossas pessoas, não conseguimos observar seus comportamentos e avaliarmos como elas estão recebendo determinada informação. Ok que incentivamos sempre as nossas pessoas a falar, mas sabemos que isso nem sempre acontece. Então olhe para as pessoas, observe fisionomias, silêncios, comportamentos incomuns. Faça reuniões com câmera ligada, fale pausadamente e acompanhe o comportamento das pessoas.


Na simplicidade do básico, encontramos a essência das boas relações humanas.


Isso é tudo por hoje. Uma ação concreta para você!


Se está gostando, a melhor forma de demonstrar é compartilhando a News Líder de Alto Impacto com pessoas que se beneficiariam dos meus conteúdos.


Até semana que vem!


Grande abraço,


Mira

Você tem tempo livre para seu time?

The Office

Esta postagem complementa o que Kari fala no texto. É MUITO importante que você esteja disponível para as pessoas que lidera.

Se alguém do seu time precisasse falar sobre algo com você hoje, teria espaço ou abertura? Ter tempo para ouvir as pessoas ativamente faz muita diferença na rotina de trabalho. Confira e aplique!

Por Impulso

Conteúdos sobre Inovação, Liderança, Transformação Digital e Business Agility, escritos e selecionados especialmente pelas lideranças da Impulso.

Assine minha lista
Ao assinar você estará concordando com nossa Política de Privacidade.