Skip to main content
Impulso News

Gestão Colaborativa vs Produtividade

Impulso News • Edição nº95

Toda semana, temos aqui uma edição com conteúdos escritos e curados pelas lideranças da Impulso sobre Inovação, Liderança, Transformação Digital e Business Agility. Nesta semana, você confere este artigo da nossa Coordenadora de Cultura, Pessoas e Pets, Maria Luiza Viotti (Malu).


Um fato interessante é que gestão, colaboração e produtividade são palavras que se complementam e são cruciais para construir times engajados.

Muitas empresas têm pessoas brilhantes e inspiradoras, mas que não se sentem realizadas ou produtivas com o trabalho.

Isto pode ser consequência de uma gestão pouco colaborativa, que faz com que as pessoas se sintam apagadas e, consequentemente, desmotivadas.

E é aí que “todo mundo” sai perdendo!

Enxergar as pessoas é investir na confiança dos relacionamentos. E, infelizmente, pouca gente sabe que a manutenção do amor e o desejo de continuar em alguma função, lugar ou relacionamento, vem da admiração.

Se no meu time as pessoas são pouco reconhecidas, elas não se sentem pertencentes, não possuem admiração pelo trabalho, consequentemente, tornam-se menos produtivas, sem falar que a cada minuto fica mais difícil retê-las.

Então deixo aqui algumas dicas importantes para praticar uma gestão colaborativa:

  • Defina bem as atribuições das pessoas
  • Opte por uma comunicação clara e objetiva
  • Compartilhe os próximos passos
  • Encoraje as pessoas e fortaleça os vínculos entre elas e os times.

Mas, afinal, o que a gestão colaborativa tem a ver com a produtividade das pessoas?

O fato é que não existe produtividade sem conexão e muito menos felicidade sem produtividade, quanto mais reconhecimento e empatia, mais produtividade e engajamento as pessoas terão.

Prezar por uma liderança inspiradora e motivadora é o mesmo que desenvolver uma gestão colaborativa: se preocupe não somente com o engajamento dentro dos times, mas também em ter um olhar para o nível pessoal e fomente cada vez mais o encorajamento das pessoas.

Bons líderes se importam, pessoalmente, com as pessoas dos seus times.

PARA LER, SEGUIR E AVANÇAR

Então me tornei uma líder invisível
Então me tornei uma líder invisívelapi.impulso.news

A Karine Silveira, nossa COO e co-fundadora, recentemente escreveu sobre a necessidade líderes serem generosos e saber que serem bons no que fazem implica em tornarem-se invisíveis. Saindo de uma posição de reconhecimento imediato para uma posição de bastidores. Leia na íntegra!

5 disfunções de uma equipe
5 disfunções de uma equipetwitter.com

Recentemente, o Rafael Miranda, CRO da Impulso, compartilhou no seu perfil do Twitter, as 5 disfunções que times saudáveis precisam superar, segundo Patrick Lencioni, escritor norte-americano, especialista em gestão empresarial e gestão de equipes. Clique e saiba mais.

Confiança não se ordena
Confiança não se ordenawww.instagram.com

Neste post em seu instagram, Sylvestre Mergulhão, o CEO da Impulso, compartilhou uma citação de Simon Sinek, que diz: “Assim como é impossível para um líder pedir que sejamos felizes, ou inspirados, ele não tem como nos ordenar que confiemos nele ou uns nos outros”. O siga para mais conteúdos como este.

Precisamos que as pessoas sejam mais corajosas e precisamos criar uma cultura que permita a coragem.

– Brené Brown

Por Impulso

Conteúdos sobre Inovação, Liderança, Transformação Digital e Business Agility, escritos e selecionados especialmente pelas lideranças da Impulso.

Assine minha lista
Ao assinar você estará concordando com nossa Política de Privacidade.