Skip to main content
Impulso News

Como liderar num mundo de Computação Espacial II

Impulso News • Edição nº

Opa! 👋 – Mira aqui.

Excelente manhã de segunda-feira para 1240+ Líderes de Alto Impacto!

Aqui vai uma ação concreta para você liderar com alta performance, sem burnout.

A edição de hoje leva pouco mais de minutos para ser lida, ok?

Aproveite!

Na edição de hoje irei bem direto ao ponto.

Na semana passada, falei que uma liderança de alto impacto é aquela que sabe usar as mudanças a favor dos resultados que precisa atingir.

Hoje, em continuidade ao assunto, trago 3 exemplos concretos de comopotencializar a produtividade e engajamento dos nossos times, num mundo de computação espacial.

Como sempre, serei super direto ao ponto.

Vamos lá?

Trabalho em Par

Independente de qual seja o tipo de trabalho que seu time realiza, trabalhar em par aumenta radicalmente a qualidade e o impacto do resultado final.

Fazer isso de maneira remota é bom, mas com headsets será infinitamente melhor. Será o melhor do presencial com o melhor do remoto!

Imagine trabalhar, literalmente, lado a lado com seu par, sem os limites de paredes ou quadros brancos, mas no conforto da sua casa.

Desenvolver software, idear produtos e design, criar relatórios, apresentações, revisar planilhas, escrever textos, planejar iniciativas… tudo será melhor num ambiente espacial compartilhado.

Se hoje você não implementa trabalho em par nos seus times, é melhor começar. Os benefícios são imensos.

E num mundo de computação espacial, serão ainda melhores!

Aprendizado Contínuo

Boa parte do trabalho de uma liderança é desenvolver seus times e formar novos líderes: aprimorar skills, criar novas capacidades, aplicar experimentos, realizar coaching e mentoring, etc.

Num dos meus times, temos uma prática de estudarmos juntos algum assunto que seja útil para todos. É um encontro periódico que chamamos de Afiando o Machado. 🪓

Um grande problema das videoconferências, principalmente ao realizarmos repetidas vezes, é que elas causam fadiga. Durante a pandemia até surgiu o nome: Zoom Fatigue.

Parte do motivo é que uma vídeo call não é “natural”. Você está falando com as pessoas através de uma “janela” estática e não como no “mundo real”.

Numa reunião presencial, você movimenta sua cabeça para olhar nos olhos de outras pessoas, você percebe a profundidade da sala, olha para coisas que estão a distâncias diferentes, percebe o volume da caneta ou post-it que pega.

Essas sensações fazem muita diferença.

Agora imagine que todo o time tenha uma “sala virtualmente infinita”, com quadros brancos, post-its, mesas, etc, com acesso visual instantâneo a recursos multimídia. E, ao mesmo tempo, consiga ter a maioria das percepções e sensações do que seria um encontro presencial… no conforto da sua sala!

Será MUITO surreal!

Integração

Um dos desafios do trabalho remoto é manter as pessoas integradas e sentindo algo o mais próximo possível do “calor humano”.

Nesse ponto o trabalho presencial ainda é melhor.

Mas, num contexto de computação espacial, as experiências interpessoais em times remotos terão mais aliados. 

Fazer um happy hour remoto, com todos no Zoom ou Meet já foi legal… 5 anos atrás!

Imagine ter todo o time em um ambiente verdadeiramente imersivo, em que as pessoas possam interagir “olhando no olho”, andar pela sala e conversar naturalmente em pequenos grupos.

Algo muiiiito diferente do que as tradicionais breakout rooms, não é?

E, principalmente, um ambiente em que elas possam ouvir de forma tridimensional as pessoas ao seu redor, exatamente como no mundo real, por exemplo, num happy hour num barzinho da moda.

Em um contexto de Computação Espacial, os tipos de interações, conexões, trocas e experiências serão ordens de grandeza mais poderosas do que temos hoje no trabalho remoto tradicional.

Eu não vejo a hora disso chegar!

E você?

Ainda se contenta com o “remoto tradicional” ou não vê a hora do Remoto Espacial?

Bye

Isso é tudo por hoje. Uma ação concreta para você!

Se não estiver obtendo valor dos meus e-mails, considere cancelar sua inscrição.

Não vou ficar chateado, ok?

Por outro lado, se está gostando, o melhor elogio que pode me fazer é compartilhar a News Líder de Alto Impacto com uma pessoa que você acha que se beneficiaria dos meus conteúdos. 

Até semana que vem!

Grande abraço,

Mira

Para ler, seguir e avançar

Podcast Digitalize: Sylvestre Mergulhão

🎙️Podcast Digitalize com Sylvestre Mergulhão

Neste ep. do Digitalize, você vai saber como a Impulso surgiu, parte dos 12+ anos de história da empresa e tirar insights para a sua. Confira a conversa do apresentador 

Vitor Magnani, com o CEO da Impulso, Sylvestre Mergulhão.

Livro: Zero to One

Zero to One: Notes on Startups, or How to Build the Future

Esse livro é ideal para quem busca inovação. Escrito pelo co-fundador do PayPal, Peter Thiel, ele mostra como os avanços tecnológicos continuam em um lugar comum. Muitas criações copiam modelos de negócios que já existem. Mas sai de 0 a 1 quem cria algo novo. Nele, você vai entender porque o próximo Bill Gates não criará um sistema operacional.

Por Impulso

Conteúdos sobre Inovação, Liderança, Transformação Digital e Business Agility, escritos e selecionados especialmente pelas lideranças da Impulso.

Assine minha lista
Ao assinar você estará concordando com nossa Política de Privacidade.